1

Alimentação viável


Com a ida para a creche preocupa-me o facto de ela estar a comer demasiada proteína animal. É um facto que as doses diárias aumentaram e outro o dela ter engordado. Qualquer mãe ficaria contente por o seu rebento engordar na escola.. menos eu, claro.
Não sendo apologista de ementas demasiado proteicas ,principalmente quando a proteína vem da carne, a verdade é que nos infantários essa é uma predominante sem nenhuma outra alternativa.
No entanto, devo salientar que, apesar da limitada opção de escolha, de facto, o infantário mostra preocupação nesta área, tendo um nutricionista a preparar as ementas.
Regra geral não servem fritos, o pão é escuro e de vários cereais e tentam variar ao máximo as refeições. E isso sem duvida é um ponto a favor.
Ela leva os iogurtes e o leite de casa (não consome leite de vaca ou derivados) tendo cedido à carne não cedo aos laticineos.
Gostava de ver menos discriminação e mais liberdade de escolha e por que não variedade de dietas alimentares?
Educação alimentar? Quem sabe um dia nas escolas como disciplina curricular.
Entretanto aconselho todas as mães e não só a visitarem este blog - babysol que em muito me tem ajudado com boa informação: receitas, conservação, armazenagem, desinfectação, dicas, etc.
Mais recentemente, tem abordado uma questão muito polémica: saber "ler" um rotulo (mais aqui).

É importante salientar que cada organismo é um organismo, o que serve para um pode não ser indicado a outro.
E não se fiquem por aqui pois hoje em dia o problema consta em variada informação mas contraditória.

Nada como saber ouvir o nosso corpo e ensinar os nossos pequeninos a ouvir e respeitar o deles.

Quem estiver interessado nesta temática está a ser organizado um seminário de apoio ao consumidor sobre leitura e interpretação dos rótulos dos produtos alimentares sábado dia 27, no porto, ministrado pela própria autora do blog babysol.



1 comments:

mimiko disse...

A ler rótulos já nós aprendemos mas por outra razão...